segunda-feira, 4 de maio de 2009

DE FORMA DIDÁTICA,MINDLIN ABRE SUA BIBLIOTECA


Há quem colecione tumbas egípcias milenares, como a artista plástica Yoko Ono, e quem faça coleção de livros raros, como José Mindlin. Colecionar, não importa o que seja, é uma paixão antiga como o mundo e quem se dá a esse hábito (muitas vezes dispendioso) gasta mais da metade de sua vida à procura dos objetos de seu desejo e nunca se sacia. No recém lançado No mundo dos livros (Agir, 104 pp., R$ 29,90), o empresário paulista José Mindlin, de 95 anos, conta um pouco de sua experiência como colecionador de livros. Ao contrário do seu Uma vida entre livros, em que detalha suas garimpagens em livrarias brasileiras e estrangeiras à procura de edições raríssimas - algumas com mais de 500 anos de publicação - em No mundo dos livros ele fica exclusivamente no campo didático e faz comentários sobre títulos, raros ou não, escritores e a função social da literatura.
Jornal do Brasil - 02/05/2009 - Por Duílio Gomes

Um comentário:

Divaneide Maria Albuquerque Reis disse...

Den, o seu Blog está de arrasar.

Entre no meu Blog.divareis.blogspot.com

Bjs Vone